OSOC
Seja Bem Vindo, O Site Oficial do Cavalo, "O Site Equestre do Brasil"
Principal
Cavalos a Venda
Anúncios
Aprumo
As Raças
Associações
Casco
Ciclo de Vida
Classificados
Criadores
Cursos
Equoterapia
Eventos
Fale Conosco
Galeria de fotos
Galeria de Videos
Galeria dos Garanhões
História
Negócios
Noticias
Pelagens
Reprodução
História do Cavalos

Na maior parte da idade glacial, o Equus passou das Américas para a Europa e para a Ásia. O processo chegou ao fim há cerca de 10 mil anos, quando o cavalo desapareceu do continente americano. Quatro cavalos primitivos se desenvolveram na Ásia e na Europa, influenciados pelo meio em que viviam. Na Ásia, o cavalo das estepes, Equus przehevalski, hoje, conhecido como cavalo selvagem da Ásia ou Cavalo de Przehevalski, que pode ser considerada uma subespécie do atual cavalo doméstico; mais para ao oeste apareceu o tarpan, uma cavalo com ossatura mais fina e membros mais afilados que os da estepes; e, ao norte da Europa, surgiu o cavalo das florestas ou diluvial, pesado e vagoroso. No noroeste da sibéria há evidência de outro primitivo, o cavalo da tundra.

 

CAVALO DE PRZEWALSKI

O cavalo selvagem da Ásia ou da Mongólia agora só pode ser encontrado nos Zoos.

Há mais de 5 mil anos o cavalo é um animal doméstico. Acredita-se que o cavalo foi domesticado no Neolítico (Idade da Pedra Polida), seus vestígios foram encontrados (ossadas, gravuras, pinturas rupestres) nas grutas de Lascaux, de Madaleine e de Altamira.

 

Em 1967, encontrou-se um esqueleto numa rocha da época eocena do sul dos Estados Unidos. É o Eohippus, a partir do qual o desenvolvimento dos eqüinos pode ser traçado por um período de 60 milhões de anos, até surgir, há cerca de 1 milhão de anos, do Equus caballus, o antepassado do cavalo. O Eohippus tinha o tamanho aproximado de uma raposa, com quatro dedos nos pés dianteiros e três nos posteriores. Sua pelagem era, provavelmente, mosqueada ou listrada para que ele pudesse confundir-se com o seu ambiente.

 

No Novo Continente, as formas mais primitivas se relacionam com os períodos geológicos mais antigos. Os tipos principais são os seguintes:

 

Espécie

Época

Descrição
Eohippus
eohippus
Eoceno inferior
Quatro dedos adiante, com rudimento de quinto, quatro dedos atrás; o mediano mais desenvolvido. Supunha-se que pesava cerca de 5,4 Kg com uma altura média de 36 cm, tal como uma raposa.
Orohippus Eoceno superior
O vestígio do quarto dedo desapareceu. 4 dedos adiante e tres atrás; tamanho de um tapir.
Mesohippus

Oligoceno

Mioceno inferior

O 2º 3 4º dedos apenas tocam o solo; 3 dedos adiante e um rudimento estilóide e 3 dedos atrás. Tamanho de uma ovelha. Foi neste período que a espécie deixou de habitar florestas e passou a vagar pelas planícies.
Miohippus Mioceno superior
3 dedos quase do mesmo tamanho. Menor que o protohipo.
Protohippus Plioceno inferior
Semelhante ao cavalo, quase do tamanho do jumento. Apenas o dedo central toca o solo, os laterais são muito reduzidos.
Pliohippuspliohipus Plioceno médio
Muito semelhante ao cavalo, menor; ossos estilóides maiores do que no cavalo, cascos pequenos, falanges mais largas.
Equus fossilis
Não difere do cavalo atual; existiu muito difundido na América do Norte e do Sul, onde se extinguiu antes dos tempos históricos.


Fonte: http://www.saudeanimal.com.br/cavalo2.htm